58045
post-template-default,single,single-post,postid-58045,single-format-standard,select-core-1.6.1,pitch-theme-ver-3.6,ajax_fade,page_not_loaded,smooth_scroll,grid_1300,side_menu_slide_from_right,vertical_menu_with_scroll,blog_installed,wpb-js-composer js-comp-ver-6.9.0,vc_responsive,elementor-default,elementor-kit-58086
Qual o melhor óleo para redutor

Qual o melhor óleo para redutor?

O melhor óleo para redutores e motoredutores? Muitos se fazem essa pergunta e gostaríamos de trazer algumas informações e esclarecimentos sobre esse tema no conteúdo de hoje. Confira!

 

Qual a função do óleo para redutores e motoredutores?

O óleo desempenha uma função essencial nos redutores e motoredutores, que são dispositivos que combinam um motor elétrico e um sistema de redução de engrenagens para fornecer torque e velocidade adequados a uma variedade de aplicações industriais e comerciais. 

A função do óleo nos redutores e motoredutores inclui:

1- Lubrificação: O óleo é usado para lubrificar as engrenagens, rolamentos e outras partes móveis dentro do redutor e motoredutor. Isso reduz o atrito e o desgaste das peças, o que, por sua vez, aumenta a vida útil do equipamento e mantém o seu desempenho eficiente.

2- Resfriamento: Durante a operação, os motoredutores podem gerar calor devido ao atrito e à carga. O óleo atua como um meio de transferência de calor, ajudando a dissipar o calor gerado nas partes internas do redutor, evitando o superaquecimento e a possibilidade de danos às peças.

3- Redução de ruído: O óleo também pode ajudar a reduzir o ruído gerado pelo funcionamento das engrenagens. Ele preenche os espaços entre os dentes das engrenagens e ajuda a absorver as vibrações, diminuindo o nível de ruído durante a operação.

4- Proteção contra corrosão: O óleo pode conter aditivos que ajudam a proteger as superfícies metálicas do redutor e motoredutor contra a corrosão e a oxidação, o que é especialmente importante em ambientes úmidos ou agressivos.

5- Vedação e vedação de contaminantes: Em alguns casos, o óleo é usado para selar e vedar as partes internas do redutor, protegendo contra a entrada de poeira, sujeira e outros contaminantes que podem comprometer o desempenho das engrenagens e rolamentos.

Diante da compreensão do papel desempenhado pelo óleo no funcionamento de motores e redutores, é importante selecionar o tipo correto de óleo, levando em consideração algumas variáveis. 

 

Qual o melhor óleo para redutor?

A escolha do melhor óleo para redutor depende de vários fatores, incluindo o tipo de redutor, a aplicação, as condições de operação e as recomendações do fabricante. 

Geralmente, os fabricantes fornecem diretrizes específicas sobre o tipo e as especificações do óleo recomendado para seus redutores. Portanto, é fundamental seguir essas recomendações para garantir o desempenho ideal e a vida útil prolongada do equipamento.

No entanto, de forma geral, os óleos utilizados em redutores costumam ser óleos lubrificantes industriais de alta qualidade. Alguns aspectos a serem considerados ao escolher um óleo para redutor incluem:

1- Viscosidade: A viscosidade do óleo deve ser escolhida de acordo com as temperaturas de operação do redutor. Óleos mais viscosos podem ser mais adequados para temperaturas mais altas, enquanto óleos menos viscosos podem ser mais apropriados para temperaturas mais baixas.

2- Classificação ISO: A Classificação ISO de viscosidade é um padrão da indústria que ajuda a identificar a faixa de viscosidade adequada para diferentes tipos de redutores. As classificações ISO são geralmente do tipo “ISO VG” seguido de um número que representa a viscosidade do óleo.

3- Aditivos: Alguns óleos para redutores contêm aditivos especiais para melhorar a resistência à oxidação, a proteção contra corrosão, a estabilidade térmica e outras propriedades. É importante verificar se o óleo atende às necessidades específicas da aplicação.

4- Compatibilidade: Certifique-se de que o óleo escolhido seja compatível com os materiais presentes no redutor, como selos, vedações e materiais das engrenagens.

5- Recomendações do fabricante: Sempre siga as recomendações do fabricante do redutor. As especificações exatas do óleo e os intervalos de troca podem variar de um fabricante para outro.

6- Condições operacionais: Leve em consideração as condições em que o redutor será usado, como cargas, velocidades, temperaturas e ambientes. Esses fatores podem influenciar na escolha do óleo mais apropriado.

Lembrando que a escolha inadequada do óleo pode levar a problemas de desempenho, desgaste prematuro e até mesmo danos ao redutor. Portanto, é altamente recomendado seguir as orientações do fabricante e, se necessário, consultar um especialista em lubrificação industrial para garantir a escolha correta do óleo para o seu redutor específico.

A manutenção adequada do nível de óleo e a troca regular do óleo também são essenciais para garantir um funcionamento confiável e duradouro do redutor ou motoredutor.

 

Dicas da VDS sobre lubrificação e o melhor óleo para redutores

Existem óleos de várias marcas para funções diferentes. Nos redutores de velocidade, é sempre indicado o óleo EGF460 ou EGF320 e até mesmo o EFG680. 

No grupo VDS, costumamos utilizar o óleo EGF320, que é o óleo sintético e também a utilização do óleo EGF420. A nomenclatura dos óleos você pode encontrar indicado em nosso site com um folder com a indicação do melhor óleo e o óleo que você precisa utilizar no seu redutor.

Vamos a algumas dicas importantes para a aplicação do lubrificante no redutor. 

Assista ao vídeo do Josué, colaborador da VDS 

Este modelo demonstrado no vídeo é um modelo 30, então sempre colocamos o lubrificante até a metade do redutor. Não pode encher até a totalidade, porque a metade que não tem lubrificante é o espaço onde ocorrerá a circulação do gás durante o funcionamento do redutor. 

Portanto, atente-se que é necessário deixar um espaço para que o gás formado ali dentro possa se dissipar, tanto que o redutor também acompanha um respiro que é um bujão. Então o furinho em cima que você coloca no redutor, substituindo o parafuso fechado, você coloca apenas metade da quantidade de lubrificante no redutor. 

O redutor tem formas construtivas universais. Você pode montá-lo em sua máquina de várias maneiras. Você pode trabalhar com o motor em pé ou com o motor para baixo, porque ele funciona corretamente em todas as posições e até mesmo em ângulos diferentes. 

É importante trabalhar com o motor submerso no lubrificante. Você pode encontrar esse óleo mostrado no vídeo na Shell, Lubrax, ou em todos esses fabricantes e fornecedores de óleo. Você pode usar o óleo também sintético, o 320. 

Um detalhe entre 320 e o 460 é que o óleo 320 por exemplo, na nossa linha VDS você utiliza ele do modelo 30 até o modelo 90, o óleo sintético após o modelo 90, que é o modelo dez, redutores maiores de carcaça em ferro fundido. 

Uma dúvida das pessoas: eu trabalho numa região rural e aqui não tem. Eu não acho esse óleo só em cidade grande e o meu redutor precisa agora colocar óleo para socorrer. Você pode até colocar um pouquinho do óleo 90, aquele óleo que vai em carro só pra dar tempo de você correr até a cidade comprar o óleo correto, ok? Só não se iluda que esse óleo 90 que você está colocando vai ajudar o trabalho correto do seu equipamento, ok? Faça apenas em emergências.

Conheça nosso portfólio de equipamentos para o sucesso do seu negócio e fale com nosso time de especialistas para validar as melhores soluções para os seus objetivos. Temos amplo estoque de redutores, motoredutores de velocidade e equipamentos industriais à pronta entrega, com atendimento especializado, expertise dos produtos, estratégia comercial, preço competitivo e produtos de excelência.

Felipe Ortega About the author
No Comments

Post a Comment

WhatsApp